Viagens do Despertar

Caminhos percorridos com sentido, que se desenham no despertar amoroso da consciência.

Retiro

Imersão na Natureza

Mar e Floresta

Velit ut, risus erat urna, mollis nulla fringilla blandit viverra consequat, erat lorem lectus, ipsum blandit.

Apresentação


Há uma imensa diferença entre fazer turismo e viajar.

Quando fazemos turismo voltamos com muitas coisas novas – fotos, objectos, memórias - , que se acumulam a ocupar espaço nas nossas casas e nas nossas mentes e que gostamos de mostrar aos amigos. Todavia, por mais exóticos que sejam os lugares que visitamos, no fundo continuamos idênticos, com os mesmos padrões mentais, a mesma insatisfação e a mesma avidez de distracção, consumo e acumulação. Por outro lado, quando viajamos verdadeiramente, abrimo-nos exterior e interiormente ao outro, à diferença e ao imprevisto e deixamos que eles intimamente nos transformem. Quando voltamos não somos os mesmos que partimos. Somos outros, temos uma nova percepção das coisas. Mesmo sem mudança aparente, tudo mudou.

A diferença entre fazer turismo e viajar aumenta infinitamente quando a viagem é uma peregrinação ou uma viagem espiritual, em que procuramos abrir, ampliar e aprofundar a consciência no contacto com lugares sagrados e, através deles, no contacto com a dimensão mais sagrada de nós mesmos. Os lugares sagrados podem ser templos das mais diversas tradições da humanidade ou lugares naturais onde milenarmente se sente a presença do divino ou do sagrado de modo mais evidente. São lugares de poder onde também nos sentimos mais poderosos, porque neles mais facilmente nos abrimos à nossa natureza mais profunda, da qual nos afastam as preocupações, ansiedades e ritmos da vida quotidiana e convencional. São lugares exteriores que nos conduzem a lugares interiores e à superação da dualidade entre interior e exterior.

As Viagens do Despertar são viagens a estes lugares externos e internos, seja no seio de regiões e culturas diferentes e distantes, seja no seio do nosso próprio território e da nossa própria cultura, que tantas vezes desconhecemos mais do que as outras culturas. Seja qual for o seu destino externo, as Viagens do Despertar são viagens internas, em que deixamos em casa a pressa e nos entregamos ao vagar de um passeio ou caminhada despreocupados e ao parar sentados na contemplação silenciosa da paisagem, de um templo, de uma floresta, rio ou montanha, do Céu, da Terra e do Céu-Terra e astros que há no íntimo de nós mesmos. Nas Viagens do Despertar o sagrado, a natureza e a meditação reconduzem-nos ao fundo sem fundo de quem verdadeiramente somos e à comunhão íntima com todos os seres e coisas. Nas Viagens do Despertar descobrimos a dimensão cósmica e infinita do nosso corpo-coração-mente enraizados em cada constelação do aqui-agora. As Viagens do Despertar devolvem-nos à felicidade de estarmos juntos na contemplação do mundo, na partilha de uma refeição, na escuta de um poema, numa caminhada silenciosa. As Viagens do Despertar devolvem-nos ao espanto e ao maravilhamento de estarmos vivos. Quando regressamos, já não há quem tenha feito uma viagem, pois somos Viagem e sabemos que a Vida é viagem e demanda constante.

Como escreveu José Marinho, um grande filósofo português, cada viagem destas é uma “viagem na qual nasce o próprio viajante”.

Retiro

Imersão na Natureza - Mar e Floresta

Velit ut, risus erat urna, mollis nulla fringilla blandit viverra consequat, erat lorem lectus, ipsum blandit.

Saber Mais